Sebrae encerra mais um ciclo do ALI

sergio 22 de agosto de 2017 0

 

O 3º Ciclo do Programa Agentes Locais de Inovação (ALI), do Sebrae, que teve início em fevereiro de 2015, encerrou-se no último dia 14 em Ji-Paraná, com uma cerimônia nas dependências do Maximus Hotéis, com participação de 30 agentes do ALI, responsáveis pelo atendimento a 1.200 empresas, localizadas em Porto Velho, Guajará-Mirim, Ariquemes, Jaru, Ji-Paraná, Cacoal, Pimenta Bueno, Rolim de Moura, Espigão D’Oeste, Ouro Preto D’Oeste e Vilhena. As atividades duraram dois anos e meio, e cada agente era responsável por 40 empresas.

“O Programa ALI está encerrando com sucesso absoluto. É gratificante ver a transformação tanto de quem obtém esse trabalho como daqueles que estão atuando como agentes locais de inovação. Trata-se de um processo que investe em inovação de empresas, busca novas oportunidades, novos mercados, novos processos, novos produtos e novas formas de atender seus clientes, além de contribuir para o crescimento de todas as empresas. Vimos depoimentos fortíssimos de agentes e empresários que querem sobreviver, crescer e perpetuar seus negócios”, disse Valdemar Camata Júnior, diretor-superintendente do Sebrae.

O ALI é um acordo de cooperação técnica entre o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Sebrae, com o objetivo de promover a inovação contínua de empresas de pequeno porte, por meio de orientação proativa, gratuita e personalizada. Essa orientação é realizada por agentes, bolsistas do CNPq, selecionados e capacitados pelo Sebrae, para acompanhar um conjunto de empresas.

“Para nós da empresa Bombas Vibrágua, o ALI foi extremamente importante para o sucesso da nossa empresa. Foi uma experiência que abriu novos caminhos em termos de gestão, gerenciamento de custos e comunicação, sem falar na nossa certificação ISO 9001, concedida pelo Sebraetec por meio do nosso ALI. Agora estamos a caminho da creditação do Inmetro. Tudo isso graças ao Sebrae”, declarou a empresária Karen Maiara Rockenback.

Para Nelson de Oliveira, Agente Local de Inovação, o programa vem para auxiliar as empresas no processo de inovação. “Para nós, é um grande prazer auxiliar os empresários que estão contribuindo com o desenvolvimento de nosso estado. O programa traz uma experiência gigantesca tanto para o empresário quanto para o agente, que está ali para levar informação de qualidade para auxiliar no processo de inovação”, explicou Nelson de Oliveira Neto, agente ALI.

O programa tem abrangência nacional e está consolidado como estratégia de competitividade e diferencial competitivo para as empresas de pequeno porte. Os agentes locais de inovação visitam os empreendimentos, apresentam soluções e oferecem respostas às demandas do negócio.

“Esse é o momento mais sublime do encerramento do ciclo do Projeto ALI, no qual se celebra não somente os resultados dos ALI na aplicação dessas metodologias, mas também nos resultados alcançados pelas empresas atendidas aqui no estado. Esses investimentos geram impacto direto na gestão empresarial, na melhoria de produtos e de processos e na identificação de novos nichos de mercado para os seus produtos”, comentou Ana Patrícia do Sebrae Nacional. 

HOMENAGENS

Durante o encerramento do 3º Ciclo do Programa, 6 dos 30 agentes do ALI foram homenageados, sendo eles: Nelson de Oliveira Neto e Naiara Tanazildo da Costa, de Ji-Paraná, Fabrício Fini Michelis e Joseane Obadowski Michelis, de Pimenta Bueno, Magna Maria Simões Prestes Queiroz, de Porto Velho, e Willian Pereira da Silva, de Vilhena.

Na ocasião, 18 empresas foram premiadas: 4 de Ji-Paraná (Bombas Vibrágua, S Decor, Somar Etiquetas e CBK Digital; 3 de Porto Velho (Fisiotrat, Tchê Estofados e Fresquinho Produtos Lácteos); 1 de Guajará-Mirim (Rei da Pérsia); 2 de Cacoal (Casa do Tapeceiro e Planalto Vidros), 3 de Vilhena (Sorveteria Ki Delícia, Comercial Rio e Empório da Ração); 1 de Rolim de Moura (Centro de Educação Profissional Delta); 2 de Pimenta Bueno (Elite Alarmes e Modelo Materiais para Construção) e 2 de Ariquemes (Tendência Moda Cristã e Pax São Jorge Serviços Funerários).

PROGRAMA ALI

O primeiro ciclo do ALI começou em 2010, o segundo, em 2012, e o terceiro, em 2014. Em agosto deste ano encerrou-se o ALI com empresas de pequeno porte. O projeto começou com 200 empresas, e em sete anos esse índice quadruplicou, tanto que hoje ele soma mais de mil empresas em Rondônia. Quando se fala em inovação, muitos empresários logo pensam em mudanças altamente tecnológicas e em custos elevadíssimos. Inovar é algo simples e pode estar presente no dia a dia de cada empresa. Essa é a ideia do ALI: promover a cultura da inovação na sua empresa. “A inovação é fator de sobrevivência das micro e pequenas empresas e instrumento necessário para que elas participem mais da economia brasileira”, ressaltou Carolina Lamota, consultora sênior.

Conheça mais de perto os Programas e Projetos do Sebrae, ligando gratuitamente para nossa Central de Relacionamento no 0800 570 0800 ou acessando sebrae.ro.

Fonte: Assessoria – SEBRAE