Homem deixou racismo após receber oração de brancos: `Fui abençoado por quem odiava´

sergio 24 de agosto de 2017 0

O período de 21 anos na prisão foi o mais importante da vida de Otis Hardy. Ele foi condenado em 1979 por assalto à mão armada e era uma pessoa tomada pelo ódio.

Na prisão, Hardy foi pego promovendo jogos de cartas em troca de dinheiro, em 1994. Para reverter seu erro, ele o guarda ameaçou puni-lo, a menos que ele participasse de um culto na cafeteria da prisão.

Hardy, que é negro, sempre foi hostil em relação aos brancos. Mas ele foi tocado por Deus quando recebeu oração de dois homens brancos na reunião.

“Esse encontro mudou minha vida”, disse Hardy ao site News Observer. “As pessoas que me abençoaram foram as pessoas que eu odiei toda a minha vida”.

Dois anos depois, Hardy se tornou o primeiro preso a participar de um estudo bíblico semanal liderado por dois membros da Igreja Metodista Unida na Carolina do Norte, Estados Unidos.

“O relacionamento entre o grupo era lindo. As pessoas eram ótimas. Muitas pessoas entram numa prisão, mas há poucas pessoas que você se identifica”, afirmou.

Mudança

Na prisão, Hardy aprendeu a cozinhar. Entre 1996 e 2000, ele trabalhou para a cozinha do governador Jim Hunt e fez o bolo de casamento para uma de suas filhas. Hardy foi libertado da prisão em 2000.

Desde então, Hardy passou a ter uma vida exemplar. Ele frequentou a Universidade de St. Augustine e recebeu um diploma em gestão organizacional. Além disso, ele ajudou crianças em situação de risco ex-detentos a se reintegrarem na sociedade.

Hoje, aos 71 anos, ele vive com sua esposa na cidade de Raleigh e são membros da Primeira Igreja Metodista Unida, onde prepara o café da manhã todos os domingos antes dos cultos. “Esta igreja realmente foi uma benção para nós”, disse ele.

Hardy carrega suas memórias em uma pasta grossa, que inclui seu certificados de liberação e até mesmo um convite para jantar com o ex-presidente americano George W. Bush.

A primeira página na pasta é um resumo de sua vida na prisão. “Eu quero que as pessoas saibam que cometi alguns erros ruins na minha vida. Eu quero que as pessoas saibam, porque esse é o meu testemunho”.

Fonte: Guia-me / com informações News Observer